HOMEOPATIA E FEBRE AMARELA - A UTILIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS HOMEOPÁTICOS

Resultado de imagem para homeopatia e febre amarela

Homeopatia e Febre amarela

Resultado de imagem para homeopatia e febre amarela


Artigo da farmacêutica Amarylis Cesar

A febre amarela é uma infecção viral grave, transmitida por mosquitos em regiões tropicais. Tem tanto um ciclo urbano e um ciclo da selva que se baseia em macacos como porta-Aviões ('ciclo selvática'). Em casos leves de febre amarela os sintomas são semelhantes à gripe, mas casos graves desenvolvem uma temperatura elevada e podem ter uma série de efeitos após os efeitos , como hemorragia interna, insuficiência renal e meningite. Uma característica clássica da febre amarela é a hepatite, que é a razão para a coloração amarela da pele (icterícia) e o nome da doença.
Na doença de febre amarela total, existe: febre alta, sintomas generalizados como dor de cabeça violenta, dor muscular, estômago perturbado e perda de fluido.
A febre morre após três a quatro dias e a condição geral melhora. No entanto, em cerca de 15 % dos casos, a febre regressa dentro de 24 horas e se desenvolve uma situação perigosa.
Tratamento da homeopatia para febre amarela
Os seguintes remédios da homeopatia abrangem vários sintomas de febre amarela e podem ser úteis quando os sintomas coincidem.
Acónito. (acon)
Quase todas as autoridades elogiam este remédio na fase inicial da febre amarela onde há febre alta, chilliness e pele seca, o pulso envolvente e os acompanhamentos mentais característicos que estão muito provavelmente presentes nesta doença. Vai acalmar rapidamente a tempestade febril nestas condições.
O que é isso?
É um remédio para o início quando o paciente é apático e chato, e belladonna ou bryonia também podem entrar durante a primeira fase. Muitas vezes, também, camphora com a sua frieza e tendência para o colapso pode ser o remédio. Os vómitos da primeira fase são frequentemente controlados por ipecacuanha.
#Arsénico. O que é isso?
Este remédio vem mais frequentemente na segunda e terceira fases, e é um dos remédios mais importantes da doença. O paciente tem continuado náuseas e vómitos, e a matéria vomitou consiste de bílis ou mucosities cheia de estrias pretas ou sanguinolent; a face é amarela e o pulso é pequeno, fraco e trêmula. Há muito ardor na região de praecordial e intensa sede ardente, mas, claro, para pequenas quantidades de água apenas. Nenhum remédio melhor para estes sintomas é encontrado do que arsénico. É sempre suficiente para curar.
#Lachesis. (Lach)
Este remédio deu resultados muito satisfatórios na febre amarela, especialmente quando o vómito está presente, sensibilidade abdominal, língua castanha, delírio, discurso lento, náuseas, descargas ofensivas e urina negra. Corresponde ao envenenamento por nervos e combina casos de má aparência.
#Sulphuric acid [Sul-ac]
É um remédio útil para hemorragias de sangue negro, suor profusa com exaustão, fezes odor e secreção diminuída de urina.
#Argentum nitricum [Arg-n]
É também um dos melhores remédios da doença. Cobre os vómitos, especialmente quando o paciente afunda e os vómitos se tornam piores.
[Fósforo]
Fósforo com as suas hemorragias; icterícia e outros sintomas são uma comparação estreita com certas formas; foi usada com sucesso numa epidemia ocorrida no Rio de Janeiro.
#Cascavel. O que é isso?
Este remédio produz uma imagem perfeita de febre amarela, e corresponde ao palco de vômito preto e envenenamento por sangue - há um baixo delírio, pele amarela e sangramento de sangue de cada orifício do corpo, até mesmo suor sangrento está por vezes presente. A pele amarela produzida por este remédio é característica, e denota envenenamento por sangue em vez de icterícia. O sulfato de cádmio também tem os sintomas de vómito preto e o seu estudo na doença é sugerido.
#Carbo vegetabilis. [Hidratos de carbono]
Este remédio foi considerado como uma prevenção da febre amarela. A Hering diz que este remédio mais do que qualquer outra droga corresponde na totalidade da sua acção à febre amarela. Convém à terceira fase em que o colapso, o frio, a descarga extremamente odor e o grande esgotamento das forças vitais estão presentes.

FEBRE AMARELA Medicamentos Homeopáticos que podem ser úteis


A febre amarela é uma doença infecciosa aguda que apresenta evolução de diferentes graus de gravidade.
.A doença é produzida por um vírus (arbovirus) e transmitida por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, na forma urbana da doença sendo este o mesmo vetor da dengue. O vetor da forma silvestre é o Haemagogus. Na febre amarela urbana, o ser humano infectado é o grande reservatório do vírus; Na febre amarela silvestre, os primatas são os principais hospedeiros.
A transmissão “pessoa-a-pessoa” não ocorre. Os mosquitos vetores da febre amarela, assim como da dengue, picam durante o dia.
O controle da febre urbana é através da erradicação do mosquito Aedes aegypti, e da vacinação a partir dos seis meses de idade nas epidemias. Não existe ainda um tratamento antiviral específico para a febre amarela. O tratamento é sintomático nos casos leves e requer cuidados intensivos nos casos graves com atenção aos sistemas cardiopulmonar e renal e às alterações da coagulação sanguínea.
Após o vírus ser inoculado no organismo, ocorre a viremia, e sua multiplicação nos gânglios linfáticos, fígado, rins, coração, sistema nervoso central, baço e Pâncreas. O quadro clínico tem início de forma abrupta, com febre alta, cefaléia, dores musculares, prostração, calafrios, náuseas, vômitos e às vezes diarréia. Em um período de 48 a 72 horas, pode haver regressão total do quadro, ou evolução para hemorragias digestivas, hepatomegalia, icterícia ou a forma mais grave íctero-hemorrágica renal.
O último grande surto de febre amarela no Brasil, ocorreu em 1993. Atualmente, volta a ser importante a sua prevenção, tendo em vista os casos confirmados no Rio Grande do Sul, inclusive com formas graves da doença.
A Homeopatia possui uma experiência histórica na abordagem da doença, pois no passado quando o arsenal terapêutico alopático era ainda limitado, era a homeopatia que apresentava uma ampla variedade de medicamentos sintomáticos de acordo com cada caso, inclusive para os casos mais severos. De acordo com a filosofia homeopática, sempre que possível, o medicamento simillimum deve ser encontrado.
Os antigos usavam Aconitum como o agente mais eficaz no primeiro período da Febre Amarela; Crotalus Horridus, quando a doença avança para forma mais avançada; Belladona, no primeiro período, após o Aconitum, sendo também úteis, BryoniaLachesisArsenicum, sempre levando em consideração os sintomas que irão guiar a prescrição do remédio. Como o "genio epidemico" da Febre Amarela, como de várias outras doenças infecciosas, é conhecido, e os sintomas são relativamente fixos o medicamento indicado para tratamento e prevenção, que tem mostrado mais eficácia é Crotalus Horridus que deve ser usado desde o começo da doença de meia em meia hora.(Nilo Cairo)

No livro do Vijnovsky "Tratamiento Homeopático de las Afeccciones e Enfermedades Agudas", são indicados, segundo os sintomas do caso individualizado:

Aconitum Napellus - febre alta seca, sede intensa, ansiedade, inquietude, medo de morrer.

Apis Mellífica - febre com calor ardente, pior pelo calor , ausência de sede durante a febre, edemas. oligúria.

Belladona- febre queimante intensa, face de cor vermelho-vivo, taquicardia, delírios.

Bryonia - febre mediana, sede de grandes quantidades, a grandes intervalos.

Ferrum Phosphoricum-(Sal de Shüssler) na primeira etapa das inflamações e transtornos febris agudos.

Gelsemium- escalafrios que sobem e descem pelas costas como ondas, febre sem sede, grande prostração e tremores.

Mercurius Solubilis-suores noturnos que não melhoram, alento fétido, sede intensa e língua úmida com a impressão dos dentes.

Phosphorus - febre queimante com sede de bebidas frias que são vomitadas ao esquentarem no estômago, sensações de vazio e desejo de companhia.

Rhus Tox-febre e sensação como se água quente lhe corresse pelas veias.Inquietude que o obriga a trocar constantemente de posição.

Sulphur-recaídas, casos oligosíntomáticos, doença prolongada, quando o remédio bem escolhido falha.

LINCE FOR WINDOWS- Repertório

VIJNOVSKI Bernardo -Tratamiento Homeopático de las Afecciones e Enfermidades Agudas,Buenos Aires 1979.

Fonte:http://glaciblog.blogspot.com.br/2009/04/febre-amarela-medicamentos-homeopaticos.html

Fonte:http://glaciblog.blogspot.com.br/

A febre amarela e a homeopatia



A febre amarela é uma realidade epidêmica na África há algumas décadas, com sérias consequências para toda a população. Muitas religiosas quase vieram a óbito pelas inúmeras vezes que já a contraíram, repetidamente. Voltaram para o Brasil para tratarem-se com várias sequelas, algumas se recuperam, outras não, pois é um sofrimento que se arrasta diariamente pelo resto de suas vidas, sem solução na alopatia.
Os poucos remédios alopáticos disponíveis no mercado produzem, hoje, um tratamento com baixa eficácia devido à mutação genética do Plasmodium, o primeiro remédio estudado por Hahnemann, o fundador da homeopatia.
A homeopatia preventiva para a febre amarela é qualquer remédio homeopático que for escolhido para a pessoa seguindo as leis básicas preconizadas e estiver sendo tomado corretamente. Isso porque o principal objetivo da homeopatia é fortalecer o sistema imunológico dos seres vivos. Para tanto, a similitude deverá ser priorizada ou o tratamento do reequilíbrio dos miasmas, que são os deflagradores das predisposições herdadas.
Para se concretizar o ciclo de contágio, o organismo, necessariamente, deve estar predisposto ao processo, senão ele não segue adiante, ou seja, a própria pessoa reage combatendo a sequência do seu desenvolvimento. Todavia, deve estar fortalecida e a informação da predisposição hereditária harmonizada porque, dependendo do grau, poderá ser fatal já no primeiro adoecimento ou esta permitirá uma contaminação frequente.
Mas como saber o nível deste grau individualizado de predisposição herdada? Pelo histórico familiar e pessoal do indivíduo aliado aos conhecimentos específicos da homeopatia, conseguimos vislumbrar o que poderá ocorrer no organismo e na mente, e até mesmo como harmonizar os maus efeitos posteriores. O importante é estarmos conscientes de que a homeopatia, pelos seus princípios e leis, é uma ciência que possui as maiores e melhores ferramentas conhecidas, atualmente, para promover o restabelecimento pleno da saúde daqueles que adoeceram pela febre amarela.
Se este tratamento for feito de maneira correta, haverá a quebra do círculo vicioso da transmissão para os descendentes, que nascem com maior grau de predisposição que seus pais, e assim sucessivamente. Por isso os surtos são cada vez mais intensos em determinadas regiões e a letalidade tem aumentado significativamente.
Eliete M M Fagundes
Professora.
elietemmfagundes@terra.com.br

Fonte:
https://monitordigital.com.br/febre-amarela-e-homeopatia

Opinião / 25 Janeiro 2017
A febre amarela é uma realidade epidêmica na África há algumas décadas, com sérias consequências para toda a população. Muitas religiosas quase vieram a óbito pelas inúmeras vezes que já a contraíram, repetidamente. Voltaram para o Brasil para tratarem-se com várias sequelas, algumas se recuperam, outras não, pois é um sofrimento que se arrasta diariamente pelo resto de suas vidas, sem solução na alopatia.
Os poucos remédios alopáticos disponíveis no mercado produzem, hoje, um tratamento com baixa eficácia devido à mutação genética do Plasmodium, o primeiro remédio estudado por Hahnemann, o fundador da homeopatia.
A homeopatia preventiva para a febre amarela é qualquer remédio homeopático que for escolhido para a pessoa seguindo as leis básicas preconizadas e estiver sendo tomado corretamente. Isso porque o principal objetivo da homeopatia é fortalecer o sistema imunológico dos seres vivos. Para tanto, a similitude deverá ser priorizada ou o tratamento do reequilíbrio dos miasmas, que são os deflagradores das predisposições herdadas.
Para se concretizar o ciclo de contágio, o organismo, necessariamente, deve estar predisposto ao processo, senão ele não segue adiante, ou seja, a própria pessoa reage combatendo a sequência do seu desenvolvimento. Todavia, deve estar fortalecida e a informação da predisposição hereditária harmonizada porque, dependendo do grau, poderá ser fatal já no primeiro adoecimento ou esta permitirá uma contaminação frequente.
Mas como saber o nível deste grau individualizado de predisposição herdada? Pelo histórico familiar e pessoal do indivíduo aliado aos conhecimentos específicos da homeopatia, conseguimos vislumbrar o que poderá ocorrer no organismo e na mente, e até mesmo como harmonizar os maus efeitos posteriores. O importante é estarmos conscientes de que a homeopatia, pelos seus princípios e leis, é uma ciência que possui as maiores e melhores ferramentas conhecidas, atualmente, para promover o restabelecimento pleno da saúde daqueles que adoeceram pela febre amarela.
Se este tratamento for feito de maneira correta, haverá a quebra do círculo vicioso da transmissão para os descendentes, que nascem com maior grau de predisposição que seus pais, e assim sucessivamente. Por isso os surtos são cada vez mais intensos em determinadas regiões e a letalidade tem aumentado significativamente.
Eliete M M Fagundes*
*Professora de Homeopatia no Homeopatias.com 
Criou um método inédito na homeopatia mundial ao selecionar modelos vivos de plantas, animais e humanos, representando as personalidades homeopáticas. São mais de mil figuras que facilitam o aprendizado dos sintomas, das personalidades homeopáticas.

HOMEOPATIAS PARA TRATAMENTO DA FEBRE AMARELA E MALÁRIA

A febre amarela é uma realidade epidêmica também na África assim como a malária há algumas décadas, com sérias consequências para toda a população.
Conheci várias religiosas que quase vieram a óbito pelas inúmeras vezes que já contraíram febre amarela ou malária, mais de dezena de vezes, repetidamente. Voltam para o Brasil para tratarem-se com inúmeras sequelas. Algumas se recuperam, outras não; é um sofrimento que se arrasta diariamente pelo resto de suas vidas, sem solução na alopatia.
Os poucos remédios alopáticos disponíveis produzem hoje um tratamento com baixa eficácia, devido a mutação genética dos vírus. O tratamento do Plasmodium da malária é ainda a base de China, o primeiro remédio estudado por Hahnemann, o fundador da homeopatia.
Os alunos perguntam: “Qual a homeopatia que é preventiva para febre amarela e malária?”
Respondo-lhes sempre: Qualquer remédio homeopático que for escolhido para a pessoa seguindo as leis básicas preconizadas e estiver sendo tomado corretamente será preventivo, pois o principal objetivo da homeopatia é fortalecer o sistema imunológico dos seres vivos. Para tanto, a similitude deverá ser priorizada ou o tratamento do reequilíbrio dos miasmas, que são os deflagradores das predisposições herdadas.
Para que se concretize o ciclo de contágio, o organismo necessariamente deve estar predisposto ao processo, senão ele não segue adiante: a própria pessoa reage combatendo a sequência do seu desenvolvimento mas, para isso, deve estar como um todo fortalecida e a informação da predisposição hereditária deve estar harmonizada, porque, dependendo do grau, o contágio já poderá ser fatal já no primeiro adoecimento ou este permitirá que a pessoa tenha  a contaminação dezenas de vezes sem, contudo perecer, ficando apenas os maus efeitos em maior ou menor grau.
Mas como saberemos do nível deste grau individualizado de predisposição herdada?
Pelo histórico familiar e pessoal do indivíduo aliado aos conhecimentos específicos da homeopatia conseguimos vislumbrar o que poderá ocorrer no organismo e na mente e até mesmo como iremos harmonizar os maus efeitos  posteriores. O importante é estarmos conscientes de que a homeopatia, pelos seus princípios e leis, é uma ciência que possui as maiores e melhores ferramentas conhecidas atualmente para promover o restabelecimento pleno da saúde daqueles que adoeceram pela febre amarela.
Se este tratamento for feito de maneira correta haverá a quebra do círculo vicioso da transmissão para os descendentes, que nascem com maior grau de predisposição que seus pais e, assim, sucessivamente. Por isso os surtos cada vez mais intensos em determinadas regiões e a letalidade aumentando significativamente.
1 – Homeopatias para quem está com com a doença manifesta atualmente, seja por febre amarela ou malária.
Colocar 3 gotas de cada remédio em copos separados ou garrafa de água mineral de 500ml, etiquetar (1, 2, 3) e ir tomando pequenos goles de 15 em 15 minutos no primeiro dia.
No segundo dia pode ser de 1 em 1 hora, pois haverá grande melhora dos sintomas gerais. Já no terceiro dia de 2 em 2 horas; quarto dia poderá tomar 6 vezes ao dia e no quinto dia, 4 vezes ao dia.
Até 5º dia – MALÁRIA
China CH5 –
Fígado CH5 –
Plasmodium CH5 –
Até 5º dia – FEBRE AMARELA
Crotalus CH5 –
Fígado CH5 –
– Virus da febre Amarela CH5
Após 5º dia – MALÁRIA
China CH5 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Fígado CH5 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Plasmodium CH5 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias para malária.
Seguir tratamento do item 2.
Após 5º dia – FEBRE AMARELA
Phosphorus CH6 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Fígado CH5 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
– Virus da febre Amarela CH5 ou Vacina da febre amarela CH5 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias para febre amarela.
Seguir tratamento do item 2.

2 – Homeopatias para quem já teve febre amarela ou malária recente ou antiga (5, 10, 30 anos atrás). Ao levantar e ao deitar tomar uma homeopatia após a outra em copinhos separados e etiquetados com o nome de cada um dos remédios. Crianças de 5 até 10 anos deve tomar pela metade do tempo em relação aos adultos – 15 dias e bebês até 3 anos, 7 dias.
1º Mês- MALÁRIA
Chelidonium CH5 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Fígado CH5 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Plasmodium CH5 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias para malária.
1º Mês- FEBRE AMARELA
Phosphorus CH5 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Fígado CH5 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
– Virus da febre Amarela ou Vacina da febre amarela CH5-  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias para febre amarela.
2º Mês- MALARIA
Chelidonium CH6 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Figado CH6 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Plasmodium CH6 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
2º Mês- FEBRE AMARELA
Calcarea phosp D6 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Fígado CH5 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
– Virus da febre Amarela ou Vacina da febre amarela CH5-  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
3º Mês- MALÁRIA
Chelidonium CH7 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Figado CH7 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Plasmodium CH7 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias  para malária.
3º Mês- FEBRE AMARELA
Ferrum phosp D7 – 2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Fígado CH7 –  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
– Virus da febre Amarela CH7 ou Vacina da febre amarela CH5-  2 gotas em um gole de água 2 vezes ao dia por 30 dias.
Professora Eliete Fagundes

Fonte:https://homeopatias.com/artigos/febre-amarela-e-homeopatia/

Tratamento da Febre Amarela Segundo Dr. Nilo Cairo.
Copiei igual está no livro para ajudar as pessoas que preferem um tratamento mais natural.

Segundo Dr. Nilo Cairo.
É uma moléstia aguda caracterizada por uma febre remitente ‘ou contínua, icterícia, albuminúria, vômitos pretos, sintomas hemorrágicos e ataxia dinâmicos, alteração do sangue e degeneração gordurosa generalizada, especialmente do fígado, rins e capilares.
É provocada por um vírus.
Começa por grande febre, dores pelo corpo, sobretudo nas cadeiras, forte cefalalgia, rosto vermelho e vultuoso, olhos injetados e lacrimejantes, pálpebras semiabaixadas, olhar lânguido (faces de bêbado); a pele do colo e do peito apresenta-se hiperemiada, vermelha como na escarlatina, ‘o; pulso é lento, e não frequente corno nas outras febres; há abatimento geral e prisão de ventre. Este é o 1º período. A remissão: todos os sintomas desaparecem ou diminuem notavelmente durante um ou dois dias e a convalescença pode começar; mas outras vezes aparecem os sintomas do 3º período, chamado período hemorrágico ataxia dinâmico – então sobrevém a ansiedade epigástrica, em que o doente, angustiado, move-se constantemente, sem achar cômodo, e que é por vezes seguida do vômito negro; a insônia; as hematêmeses (borra de café ou tinta de escrever) e outras hemorragias por outros orifícios do corpo, boca, gengivas, ânus, etc.; albumina na urina, urinas raras e, até anúria, outras vezes vontade frequente de urinar, sem urinas; icterícia, delírio, sobressaltos tendinosos, carfologia, profunda prostração e morte.
Crotalus horridus 3ª ou Lochesis lonceolata 3ª são os principais remédios da febre amarela, na qual devem ser dados desde o começo, de meia em meia hora; Veratrum viride 1ª pode também ser útil neste 1º período.
No 2º período, se a língua é larga, inchada e saburrosa, dê-se Mercurius sol. 5ª; se a língua é vermelha e limpa, dê-se Arsenicuni alb. 5ª.
Havendo, no 3º período, agitação, insônia e angústia epigástrica, dê-se Arsenicum alb, 5.alternado com Diqitalis 1ª; se sobrevierem vômitos pretos, alterne-se o Arsenicum ou a Digitalis com o Argentum nitricum 5ª ou a Bryonia 5ª; havendo estado nauseoso constante com vômito preto, Cadmium sulphuricum 5ª; Cantharis 30ª e Arsenicum 5ª alternados com os remédios da anúria e se falharem, Phosphoric acidum 3ª e Plumbum 30ª alternados.
Quando, em vez das hemorragias, sobreviverem sintomas tíficos, veja Febre tifóide (1).
Os principais remédios para tratar são:
Crotalus horridus CH5; 30ml; 5 gotas 3 vezes ao dia
Arsenicum alb CH5; 30ml; 5 gotas 3 vezes ao dia
Alternadamente, mas é importante acompanhar o caso e seguir as informações do Dr. Nilo Cairo quanto aos sintomas mais marcantes no momento.
Do livro: Guia de Medicina Homeopática, Dr. Nilo Cairo.
************
Segundo Dr. Louis Pommier (do livro Homeopatia de Urgência, Editora Andrei – http://www.editora-andrei.com.br/)
Phosphorus triiodatus CH5; 30ml; Tomar  7 gotas a cada 7 dias.
Argentum nitricum CH5; 30ml; tomar 7 gotas 1 vezes ao dia
Veratrum viride CH5; 30ml; tomar 7 gotas 1 vezes ao dia
Naja tripudians CH4; 30ml; tomar 7 gotas 1 vezes ao dia
Arsenicum alb. CH5; 30ml; tomar 7 gotas 1 vezes ao dia
Tomar 7 gotas de cada 1 vez ao dia (um a cada 5 horas)
Ou
Baptsia tinctoria CH4; 30ml; tomar 7 gotas 2 vezes ao dia.
Cadmium sulphuricum CH5; 30ml; tomar 7 gotas 1 vezes ao dia, nos dias pares
Crotalus horridus CH5; 30ml; tomar 7 gotas 1 vezes ao dia, nos dias impares.
************
Preventivo segundo o Dr. Nilo Cairo
Crotalus horridus CH5; 30ml; tomar 7 gotas 1 vezes ao dia.
Não volte diluição! Nunca tome CH menor do que o que você já tomou! O CH tem que ser igual ou maior ao que você já tomou.
Se você tem dúvida procure quem SAIBA Homeopatia.
Esta é uma sugestão que você pode seguir, mas tenha consciência da gravidade da febre amarela e dos benefícios da Homeopatia.
************
Sugestão de indicação homeopática preventiva
Indicação para crianças
Indicação 1
Crotalus horridus CH5; 30ml
5 gotas 2 vezes ao dia.
Tomá-lo por 7 dias.
Indicação para adultos
Indicação 2
 Crotalus horridus CH5; 30ml
7 gotas 3 vezes ao dia.
Tomá-lo por 7 dias.
Nunca volte a diluição do remédio!
Se você tem um problema muito crônico, ou teve dúvida, primeiramente procure por alguém que saiba Homeopatia e entenda de miasmas ou diáteses.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FEBRE AMARELA - MEDICAMENTOS HOMEOPÁTICOS E SUA UTILIDADE

HYPERICUM PERFOLIATUM COMO REMÉDIO HOMEOPÁTICO - USO,POTENCIAS DE DOSES E INDICAÇÕES

COMO TOMAR REMÉDIOS HOMEOPÁTICOS