FEBRE AMARELA - MEDICAMENTOS HOMEOPÁTICOS E SUA UTILIDADE

Resultado de imagem para febre amarela

FEBRE AMARELA Medicamentos Homeopáticos que podem ser úteis

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda que apresenta evolução de diferentes graus de gravidade.
.A doença é produzida por um vírus (arbovirus) e transmitida por meio da picada do mosquito
 Aedes aegypti, na forma urbana da doença sendo este o mesmo vetor da dengue. O vetor da forma silvestre é o Haemagogus. Na febre amarela urbana, o ser humano infectado é o grande reservatório do vírus; Na febre amarela silvestre, os primatas são os principais hospedeiros.
A transmissão “pessoa-a-pessoa” não ocorre. Os mosquitos vetores da febre amarela, assim como da dengue, picam durante o dia.
O controle da febre urbana é através da erradicação do mosquito
 Aedes aegypti, e da vacinação a partir dos seis meses de idade nas epidemias. Não existe ainda um tratamento antiviral específico para a febre amarela. O tratamento é sintomático nos casos leves e requer cuidados intensivos nos casos graves com atenção aos sistemas cardiopulmonar e renal e às alterações da coagulação sanguínea.
Após o vírus ser inoculado no organismo, ocorre a viremia, e sua multiplicação nos gânglios linfáticos, fígado, rins, coração, sistema nervoso central, baço e Pâncreas. O quadro clínico tem início de forma abrupta, com febre alta, cefaléia, dores musculares, prostração, calafrios, náuseas, vômitos e às vezes diarréia. Em um período de 48 a 72 horas, pode haver regressão total do quadro, ou evolução para hemorragias digestivas, hepatomegalia, icterícia ou a forma mais grave íctero-hemorrágica renal.
O último grande surto de febre amarela no Brasil, ocorreu em 1993. Atualmente, volta a ser importante a sua prevenção, tendo em vista os
 casos confirmados no Rio Grande do Sul, inclusive com formas graves da doença.
A Homeopatia possui uma experiência histórica na abordagem da doença, pois no passado quando o arsenal terapêutico alopático era ainda limitado, era a homeopatia que apresentava uma ampla variedade de medicamentos sintomáticos de acordo com cada caso, inclusive para os casos mais severos. De acordo com a filosofia homeopática, sempre que possível, o medicamento
 simillimum deve ser encontrado. 
Os antigos usavam Aconitum como o agente mais eficaz no primeiro período da Febre Amarela; Crotalus Horridus, quando a doença avança para forma mais avançada; Belladona, no primeiro período, após o Aconitum, sendo também úteis, Bryonia, Lachesis, Arsenicum, sempre levando em consideração os sintomas que irão guiar a prescrição do remédio. Como o "genio epidemico" da Febre Amarela, como de várias outras doenças infecciosas, é conhecido, e os sintomas são relativamente fixos o medicamento indicado para tratamento e prevenção, que tem mostrado mais eficácia é Crotalus Horridus que deve ser usado desde o começo da doença de meia em meia hora.(Nilo Cairo)

No livro do Vijnovsky "Tratamiento Homeopático de las Afeccciones e Enfermedades Agudas", são indicados, segundo os sintomas do caso individualizado:

Aconitum Napellus - febre alta seca, sede intensa, ansiedade, inquietude, medo de morrer.

Apis Mellífica - febre com calor ardente, pior pelo calor , ausência de sede durante a febre, edemas. oligúria.

Belladona- febre queimante intensa, face de cor vermelho-vivo, taquicardia, delírios.

Bryonia - febre mediana, sede de grandes quantidades, a grandes intervalos.

Ferrum Phosphoricum-(Sal de Shüssler) na primeira etapa das inflamações e transtornos febris agudos.

Gelsemium- escalafrios que sobem e descem pelas costas como ondas, febre sem sede, grande prostração e tremores.

Mercurius Solubilis-suores noturnos que não melhoram, alento fétido, sede intensa e língua úmida com a impressão dos dentes.

Phosphorus - febre queimante com sede de bebidas frias que são vomitadas ao esquentarem no estômago, sensações de vazio e desejo de companhia.

Rhus Tox-febre e sensação como se água quente lhe corresse pelas veias.Inquietude que o obriga a trocar constantemente de posição.

Sulphur-recaídas, casos oligosíntomáticos, doença prolongada, quando o remédio bem escolhido falha.

LINCE FOR WINDOWS- Repertório

VIJNOVSKI Bernardo -Tratamiento Homeopático de las Afecciones e Enfermidades Agudas,Buenos Aires 1979.
Fonte:http://glaciblog.blogspot.com.br/2009/04/febre-amarela-medicamentos-homeopaticos.html

OBSERVAÇÃO COMPLEMENTAR-NA MINHA EXPERIÊNCIA CLÍNICA COM HOMEOPATIA,A FORMA PRÁTICA DE PREVENIR A FEBRE AMARELA,em caso de surto, É PRESCREVENDO :

Yellow fever nosódio — Nosódio de Febre amarela C200 :

10 glóbulos sublinguais segunda e quinta feira durante 2 meses

Dr.Marcos Mundim-Homeopata em Belo Horizonte


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HOMEOPATIA NO TRATAMENTO DA DENGUE E OUTRAS VIROSES AGUDAS - SAIBA TUDO SOBRE PREVENÇÃO E COMBATE AO VÍRUS TRANSMITIDO PELO MOSQUITO AEDES AEGYPTI,ZIKA,CHIKUNGUNYA

KITS HOMEOPÁTICOS-A FARMÁCIA HOMEOPÁTICA EM CASA OU EM VIAGENS